Cadernos NAUI > Edição Atual > Vol. 6, n° 11, jul-dez 2017

ISSN 2358-2448

 

APRESENTAÇÃO   EDIÇÃO ATUAL   EDIÇÕES ANTERIORES   DIRETRIZES PARA AUTORES   CORPO EDITORIAL   CONTATO
Editora Chefe
Alicia Norma González de CastellsComissão Editorial
Ana Cristina Rodrigues Guimarães
Christiane Heloísa Kalb
Dagoberto José Bordin
Diagramação e formatação
Barbara Mendes Lima
Moema Cristina Parode

Capa
Moema Cristina Parode

Foto de Capa
Moema Cristina Parode

Ficha Técnica

Cadernos NAUI – Revista Eletrônica de trabalhos
acadêmicos do Núcleo de Dinâmicas Urbanas e
Patrimônio Cultural (NAUI) do Programa de
Pós-Graduação em Antropologia Social
(PPGAS) do Departamento de Antropologia vinculado
ao Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH) da
Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).
Universidade Federal de Santa Catarina
Trindade – Florianópolis/SC CEP 88010-970

Contato: cadernosnaui@gmail.com


Apresentação

A presente edição da revista Cadernos Naui contempla nossos leitores com reflexões antropológicas que entrelaçam as cidades de Joinville, Buenos Aires, Rio de Janeiro, Laguna e Florianópolis, assim como parte do território boliviano, em cinco artigos, um ensaio fotográfico e uma resenha.

Em Olhares acerca do patrimônio cultural a partir do conceito de cenas musicais: uma aproximação possível, Augusto L. Ginjo e Taiza M. R. de Moraes abordam as cenas musicais de Joinville, em Santa Catarina, na década de 1990, tecendo  considerações acerca da noção de patrimônio cultural.

O artigo intitulado Alteridades, representaciones e interacciones en la lucha por la vivienda. Un enfoque etnográfico sobre prácticas políticas de vecinos ocupantes de la ciudad de Buenos Aires, Sérgio Fernández e Monica García analisam o processo de organização política de uma comunidade portenha na luta pelo direito ao uso do espaço urbano. Os autores nos mostram como operam, na capital argentina, categorias associadas à marginalização, à desigualdade e à exclusão.

Em O patrimônio cultural sob a ótica do cotidiano, Alicia Norma González de Castells e Fátima Satsuki de Araujo Iino focam seu texto nos pescadores artesanais, sob a singularidade da pesca com o auxílio dos botos. No artigo, exploram o que se entende por patrimônio cultural, quando o objeto prioritário são as práticas do cotidiano na cidade de Laguna, cidade do litoral catarinense cujo centro histórico é tombado por conta de sua importância arquitetônica. Conforme as autoras, existem outros enfoques que dão sentido à cidade.

No artigo Chafariz do Lagarto (RJ): Patrimônio para quem?, Daniel Levy de Alvarenga reflete sobre alguns aspectos da constituição do patrimônio cultural e a interlocução entre aqueles que definem os bens que devem compor o patrimônio cultural de uma coletividade e aqueles que, em tese, seriam os destinatários desta atribuição de valor, considerando as diferentes percepções possíveis.

Paulo da Costa Pereira Neto – no artigo intitulado História única e ideologia simétrica: disputas pela narrativa histórica hegemônica em um patrimônio boliviano – trata das disputas entre duas correntes histórico-arqueológicas pelo “monopólio” do controle narrativo de um patrimônio das terras baixas bolivianas. O autor usa de material empírico para fazer uma crítica à pretensão de se fazer uma “antropologia simétrica”.

Finalmente, temos o ensaio fotográfico e a resenha. O ensaio de imagens desta edição, a cargo de Moema Parode, Cenas cotidianas, é resultado de pesquisa realizada em Florianópolis em 2017 e descreve padrões de comportamentos heterogêneos em cenas comumente invisíveis no calçadão do centro da cidade, palco de grande circulação de pedestres e vendedores ambulantes. Nossa resenha é levada a efeito por Natalia Pérez Torres, sobre a leitura de uma obra de Andrea Zanella – Arte, ciência e vida: encontros entre pesquisa e práticas curatoriais pelas tramas de uma cidade polissêmica. Como o próprio título sugere, trata-se, aqui, de relacionar estratégias metodológicas de pesquisa e curadoria a partir dos vínculos e dos diálogos entre ciência, arte e vida, numa retrospectiva das visitas da autora a diversos museus e galerias ao longo de sua própria história.

A todos, ótima leitura.

Os Editores.


Olhares acerca do Patrimônio Cultural a partir do conceito de Cenas Musicais: uma aproximação possível 
Augusto Luciano Ginjo – UNIVILLE; Taiza Mara Rauen de Moraes – UNIVILLE

Alteridades, representaciones e interacciones en la lucha por la vivienda. El caso de la ex AU3
Sergio Fernández; Monica García

O Patrimônio Cultural sob a ótica do cotidiano
Alicia Norma González de Castells – UFSC; Fátima Satsuki de Araujo Iino

Chafariz do Lagarto (RJ): Patrimônio para quem?
Daniel Levy de Alvarenga – UAL

História única e Ideologia Simétrica: Disputas pela narrativa histórica hegemônica em um Patrimônio Boliviano
Paulo da Costa Pereira Neto

Cenas Cotidianas 
 Moema Cristina Parode – UFSC

Resenha – Entre galerias e museus: diálogos metodológicos no encontro da arte com a ciência e a vida
 Natália Pérez Torres – UFSC